Japão reconhece a independência do Kosovo

Reconhecimento acontece um mês depois da autodeclaração de independência do Parlamento kosovar

Efe,

18 de março de 2008 | 00h43

O Japão reconheceu nesta terça-feira, 18, a independência do Kosovo e afirmou que espera que o novo país contribua para uma "estabilidade a longo prazo na região dos Bálcãs", disse o Ministério de Assuntos Exteriores japonês em comunicado. Veja tambémOtan diz que vai dar resposta 'firme' à violência em KosovoForças da ONU anunciam retirada do norte de Kosovo A disputa dos Bálcãs O anúncio acontece um mês depois da declaração de independência no Parlamento do Kosovo, que contou com o apoio imediato dos Estados Unidos e de muitos dos membros da União Européia, mas que sofreu a oposição da Sérvia e a Rússia. O Ministério japonês de Exteriores afirmou que o Japão "manteve tradicionalmente boas relações com a República da Sérvia" e que espera que o tratamento "amistoso" entre os dois países continue após o reconhecimento da independência do Kosovo. Segundo a agência local Kyodo, o Governo japonês não quis reconhecer antes o novo país exatamente porque temia que esse fato repercutisse em suas relações com Sérvia e Rússia. O Kosovo, onde 90% da população é de origem albanesa, ficou sob o controle das Nações Unidas e a Otan desde 1999.

Tudo o que sabemos sobre:
KosovoJapãoindependênciaSérvia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.