Japão reconhece independência de Kosovo

O Japão reconheceu a independência deKosovo nesta terça-feira, um mês depois que a regiãomajoritariamente albanesa se separou da Sérvia com o apoio dosEstados Unidos e da maioria dos países da União Européia. "Esperamos que a independência de Kosovo contribua para aestabilidade da região no longo prazo", disse o ministro dasRelações Exteriores do Japão, Masahiko Komura, em comunicado. Komura disse ainda que o Japão espera manter uma relaçãopositiva com Belgrado, apesar da oposição da Sérvia àindependência de Kosovo, declarada em 17 de fevereiro. "Nosso país é tradicionalmente amigo da Sérvia. Oreconhecimento de Kosovo não denota a intenção de atrapalharessa relação", disse ele. Apoiada pela Rússia, a Sérvia se opõe à secessão de Kosovoassim como seu reconhecimento pelos Estados Unidos e pela maiorparte dos 27 países da União Européia, incluindo a Itália, aFrança e a Alemanha. Cerca de 120 mil sérvios continuam em Kosovo, em meio a 2milhões de pessoas de etnia albanesa. Quase metade deles viveno norte, onde se revoltaram nesta semana contra a polícia daOrganização das Nações Unidas e as tropas de paz da Otan. (Reportagem de Yoko Kubota)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.