Japão reconhece: reator está em cima de falha geológica

A Autoridade de Regulação Nuclear do Japão reconheceu nesta quarta-feira uma avaliação de que um reator da usina Tsuruga, no oeste do país, está localizado em cima de uma falha geológica ativa, tornando cada vez mais difícil a possibilidade de retomar a operação, informou o Kyodo News.

Agência Estado

22 de maio de 2013 | 11h36

"Recebemos um relatório de um grupo de especialistas que disse que há uma falha ativa... Eu acho que há uma necessidade de aceitar a conclusão", afirmou o presidente da instituição, Shunichi Tanaka, em uma reunião na presença de outros membros para discutir a conclusão do grupo.

Esta é a primeira vez que as autoridades reguladoras do Japão reconhecem que um reator existente está situado acima de uma falha geológica ativa. A análise pode deixar a operadora da usina, Japan Atomic Power, sem opção a não ser excluir o reator número 2.

A Autoridade de Regulação Nuclear também decidiu solicitar a Japan Atomic Power que estude como o reservatório de combustível usado dentro do edifício do reator número 2 seria afetado no caso de movimentos na falha geológica. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
JAPÃONUCLEAR

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.