Japão registra recorde de pessoas com mais de cem anos

O número de japoneses vivos com cem anos ou mais aumentou em 2004 para um total de 23.038 pessoas, informa o governo. O número divulgado pelo Ministério da Saúde do Japão reflete uma longevidade cada vez maior, num país cuja população envelhece rapidamente. Estimativas oficiais apontam que pessoas com 65 anos ou mais representarão mais de um terço da população por volta de 2050. Atualmente, cerca de 20% dos japoneses têm 65 anos ou mais. O ministério informou que os números de 2004, que incluem todos os japoneses que farão cem anos até o fim de setembro, derrubam o recorde anterior, registrado no ano passado, quando havia 20.561 centenários no país. Oito em cada dez japoneses com mais de cem anos são mulheres, inclusive a mais velha de todas, Ura Koyama, de 114 anos. Ela é apenas dois meses mais nova do que Hendrikje van Andel-Schipper, da Holanda, a pessoa mais velha do mundo segundo o Guinness, Livro dos Recordes. Especialistas acreditam que a tradicional dieta de peixes e os baixos índices de gordura ingerida possam ser os principais segredos da longevidade japonesa. A diminuição da taxa de natalidade ao longo dos últimos anos fez o governo começar a temer uma eventual escassez de recursos para cobrir os sistemas de previdência social e de saúde pública.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.