Japão suspende caça às baleias até o fim da temporada

Segundo Michikiko Kano, ministro da Agricultura e Pesca caça foi suspensa por causa das dificuldades para preservar a segurança das tripulações dos navios baleeiros contra a perseguição e ataques feitos por uma ONG

Agência Estado

18 de fevereiro de 2011 | 01h32

TÓQUIO - O governo do Japão decidiu suspender sua campanha de caça às baleias na Antártida até o final da atual temporada, informou nesta sexta-feira, 18, o ministro da Agricultura e Pesca, Michihiko Kano. O ministro disse que a caça foi suspensa "por causa das dificuldades para preservar a segurança das tripulações dos navios baleeiros contra a perseguição e os ataques feitos pela ONG Sea Shepherd", com sede nos Estados Unidos.

Segundo ele, os ativistas têm agido de forma violenta. Apesar de a caça ter sido proibida em 1986, os japoneses têm permissão para fazer o que chamam de caça científica no período que vai de dezembro a março. Neste ano, tinham o direito de caçar 945 baleias para realizar pesquisas, mas ficaram abaixo da cota. A carne das baleias mortas pode ser vendida no mercado interno. A ONG Sea Shepherd comemorou a decisão. O governo japonês estuda uma forma segura de trazer de volta o baleeiro do país "Nisshin Maru", cujo retorno estava previsto para março. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.