Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Japão usou armas biológicas na 2ª Guerra

A presença de soldados japoneses em aldeias chinesas devastadas por uma epidemia durante a Segunda Guerra Mundial confirma que uma série de casos de peste bubônica, registrados em 1942 na região, foi resultado de um ataque japonês com armas biológicas, segundo um sobrevivente do ataque. Zhou Hong-gen declarou nesta quarta-feira, perante um tribunal de Tóquio, que a presença dos soldados japoneses foi a prova de que o Japão desatou uma guerra biológica contra essa área do sudeste chinês durante o conflito."Primeiro pensamos que a enfermidade havia se propagado de forma natural, mas logo nos demos conta de que não foi bem assim", acusou. "Muitos de nós vimos soldados japoneses realizando autópsias nas vítimas", disse. A testemunha de 70 anos foi uma das primeiras pessoas a falar perante um tribunal japonês em favor de 180 querelantes chineses, que exigem de Tóquio um pedido de desculpas e o pagamento de uma indenização pela morte de seus familiares durante a guerra.A ação, iniciada em 1997, afirma que pelo menos 2 mil pessoas morreram por conta de experiências e ataques com armas biológicas, conduzidos pela unidade japonesa 731, baseada na China. Após décadas de desmentidos, o governo japonês admitiu a existência dessa unidade, mas não informou nada sobre suas atividades. Porém, alguns veteranos de guerra japoneses confessaram os crimes, mas Tóquio não apresentou um pedido público de desculpas a respeito do caso.

Agencia Estado,

28 de fevereiro de 2001 | 15h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.