Kin Cheung/AP
Kin Cheung/AP

Japão vai deportar ativistas após detenção em ilha, diz agência

14 foram presos após desembarcarem e fincarem uma bandeira chinesa em disputado território

Reuters

16 de agosto de 2012 | 06h53

TÓQUIO - O Japão decidiu deportar ativistas chineses que foram presos ao chegar a um conjunto de ilhas reivindicado por Tóquio e Pequim, afirmou a agência de notícias Kyodo nesta quinta-feira, 16, uma decisão que poderá amenizar as tensões entre os rivais asiáticos.

Veja também:

linkChina exige que Japão liberte ativistas detidos em ilhas

linkAtivistas chineses são detidos em ilhas disputadas com Japão

forum CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

Catorze ativistas chineses foram detidos na quarta-feira após desembarcarem e fincarem uma bandeira chinesa nas ilhas rochosas desabitadas conhecidas como Senkaku no Japão e como Diaoyu na China.

A disputa das ilhas, que ficam perto de potenciais reservas de gás, é uma das várias questões que desgastam os laços do Japão com os vizinhos asiáticos China e Coreia do Sul quase sete décadas após o fim da Segunda Guerra Mundial.

 

Tudo o que sabemos sobre:
JAPAOCHINADEPORTAdisputailhas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.