Japonês de 80 anos atinge o topo do Everest

Um japonês de 80 anos que no início deste ano passou pela quarta cirurgia cardíaca se tornou a pessoa mais velha a conquistar o monte Everest nesta quinta-feira, um feito que ele chamou de "o melhor sentimento do mundo".

Agência Estado

23 de maio de 2013 | 12h17

Yuichiro Miura, um esquiador que já havia chegado ao cume da montanha de 8.850 metros quando tinha 70 anos novamente 5 anos mais tarde, chegou ao local às 9h05 (horário local), segundo um funcionário da agência de alpinismo nepalesa e a equipe de apoio de Miura, baseada em Tóquio.

O momento foi captado pela agência em vídeo da notícias japonesa Kyodo, que tinha uma equipe a 5.500 metros de altitude, numa outra montanha. "Nós chegamos ao cume", declarou Miura em transmissão de rádio para a Kyodo, do ponto mais alto do mundo. "80 anos e sete meses...a mais incrível equipe de alpinismo do mundo me ajudou a chegar aqui."

Miura e seu filho Gota fizeram uma ligação telefônica do cume, o que fez sua filha Emili dar um grande sorriso e bater palmas, como mostrou imagens feitas pela emissora de televisão pública NHK.

"Eu consegui!", disse Miura ao telefone. "Eu nunca imaginei que pudesse chegar ao topo do Everest aos 80 anos. É o melhor sentimento do mundo, embora eu esteja completamente exausto. Mesmo aos 80, eu posso fazer isso."

O funcionário da autoridade de alpinismo do Nepal, Gyanendra Shrestha, confirmou que Miura chegou ao cume da montanha e é a pessoa mais velha a conseguir tal feito.

Min Bahadur Sherchan, que hoje tem 81 anos, era o detentor do recorde, alcançado quando ele tinha 76 anos. Ele se prepara para escalar o pico na próxima semana, embora tenha tido problemas digestivos alguns dias atrás. Na quarta-feira, Sherchan disse por telefone, do acampamento base, que está em bom estado de saúde e "pronto para o desafio".

Miura conquistou a montanha embora tenha passado por uma cirurgia cardíaca em janeiro para corrigir uma arritmia. Foi sua quarta operação no coração desde 2007, segundo informou sua filha. Ele também quebrou a pélvis e o osso da coxa esquerda num acidente de esqui em 2009. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.