Japonês preso por infiltrar-se em saunas de mulheres

Um japonês vestia-se de mulher e assim freqüentava saunas femininas sem que fosse descoberto até que, dia 16, alguém desconfiou. Eichi Yamamoto só foi preso, numa sauna pública no sul do Japão, depois que algumas banhistas estranharam seu andar masculino e a toalha ?colocada estrategicamente? para encobrir a parte frontal do corpo, segundo informou, hoje, a polícia.Depois de sua prisão, contou o porta-voz do Departamento de Polícia de Matsuyama, uma cidade a 680 quilômetros a sudoeste de Tóquio, Eichi confessou que tinha usado o mesmo estratagema em outras 17 ocasiões, em 11 saunas no sul do Japão.Com 1,70 m e 65 quilos, Eichi vestia uma blusa branca e saia cinza, usava peruca e batom. E preferia banhos de turbilhão e hidromassagem para evitar ser identificado, mesmo usando trajes femininos de banho, segundo descrição do principal jornal da região, o Mainichi.A polícia prendeu Eichi por má conduta e ele responderá a processo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.