Jeanne se dirige para área central da Flórida

O furacão Jeanne atingiu hoje a costa leste da Flórida com ventos de até 193 quilômetros por hora, arrancando telhados, lançando escombros a centenas de metros de distância e empurrando imensas ondas contra edifícios. A força do Jeanne causou estragos numa área em que pelo menos 1,5 milhão de pessoas estavam sem eletricidade. O furacão Jeanne é o quarto a atingir o Estado americano nesta temporada, o que não ocorria há mais de um século. Já passaram pela Flórida os furacões Charley, Frances e Ivan. Jeanne entrou nos Estados Unidos como categoria 3 na escala Saffir-Simpson, que mede a intensidade dos furacões.O Jeanne tocou o solo por volta da meia-noite (pelo horário local) na Ilha Hutchison, próxima à cidade continental de Stuart e a 56 quilômetros ao norte de West Palm Beach, a mesma porta de entrada de Frances. Referindo-se a Jeanne e Frances, Max Mayfiled, diretor do Centro Nacional de Furacões, com sede em Miami, disse que "é a primeira vez em registro" que dois furacões tenham chegado quase pelo mesmo lugar e quase ao mesmo tempo. Depois de deixar um rastro de destruição, o furacão, com quase 645 quilômetros de diâmetro, girou ao norte, em direção à região central da Flórida, uma área já saturada pelas chuvas provocadas pelos furacões anteriores e que deixaram um saldo de pelo menos 70 mortos e bilhões de dólares em prejuízos. No final da manhã, Jeanne já havia diminuído sua força e se convertido em categoria 1, com ventos de 121 quilômetros por hora em média. Em Miami, uma pessoa morreu eletrocutada hoje pela queda de fios de alta tensão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.