Jeb Bush critica o irmão presidente por repatriar cubanos

O governados do Estado americano da Flórida, Jeb Bush, criticou a administração federal liderada por seu irmão por ter repatriado 12 cubanos, supostos seqüestradores de uma embarcação. Embora o governador tenha dito que falou diretamente com o presidente George W. Bush sobre o tema, ele afirmou em uma entrevista publicada pelo jornal The Miami Herald que solicitou a vários funcionários da administração para que revisem o que ocorreu, e suas razões."Apesar das boas intenções da administração para negociar a segurança dessas pessoas, trata-se de um regime opressor, e levando-se em conta o ambiente em Cuba, não é correto" devolver à ilha os cubanos para que sejam julgados lá, afirmou o governador. Em negociações mantidas na semana passada com Cuba, as autoridades americanas concordaram em repatriar os migrantes, caso suas vidas não corressem perigo. Os cubanos, que supostamente seqüestraram a embarcação em 15 de julho e tomaram como reféns três guardas de segurança cubanos, poderão ser sentenciados a até 10 anos de prisão.O porta-voz da Casa Branca Scott McCellan disse hoje que o presidente concorda com seu irmão na questão de que o governo de Cuba é um regime opressor. "O presidente está firmemente do lado do povo cubano em sua batalha pela liberdade e democracia", afirmou McCellan. "O presidente e o governador estão de acordo em muitos, muitos temas, mas em poucas questões podem discordar".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.