REUTERS/Peter Nicholls
REUTERS/Peter Nicholls

Jeremy Corbyn é acusado de chamar a primeira-ministra britânica de 'estúpida'

O líder do Partido Trabalhista nega as acusações e disse que não tem tempo para quaisquer ofensas misóginas

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de dezembro de 2018 | 13h05

LONDRES - Em sessão na Câmara dos Comuns do Reino Unido, o líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, parece ter chamado a primeira-ministra Theresa May, do Partido Conservador, de “mulher estúpida”. Em vídeo divulgado no Twitter nesta quarta-feira, 19, o britânico parece fazer o comentário em voz baixa.

Vários conservadores pediram ao presidente da Câmara, John Bercow, que repreendesse Corbyn. O presidente afirmou que não podia tomar medidas a respeito por não ter testemunhado ao vivo o insulto, dizendo que qualquer parlamentar que rompa com as normas deve se desculpar. Os parlamentares do partido viram o vídeo publicado no portal anti-Corbyn The Red Roar, supostamente gravado pelas câmeras da sessão desta quarta.

Um porta-voz do Partido Trabalhista negou a acusação, afirmou que a sigla entende que o líder disse “pessoas estúpidas” e Corbyn não tem tempo para quaisquer ofensas misóginas.

O conservador James Cleverly assegurou que ele mesmo ouviu de Corbyn, enquanto a trabalhista Margaret Beckett acusou os “tories” (apelido dado aos conservadores no Reino Unido) de “organizar um tumulto” nas últimas sessões antes do recesso de fim de ano.

A líder conservadora nos Comuns, Andrea Leadsom, reprovou o presidente Bercow, que uma vez a chamou de “estúpida” e se desculpou publicamente.

May e Corbyn se envolveram em um debate na sessão semanal de perguntas à primeira-ministra, que, mais uma vez, se centrou em críticas ao governo por não submeter a votação do acordo do Brexit à votação o quanto antes. / EFE e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.