Jesse Jackson vai ao Irã tentar libertação de jornalista

Jornalista americana de origem iraniana Roxana Saberi foi condenada a oito anos de prisão por espionagem

Efe,

22 de abril de 2009 | 04h12

O reverendo americano e ativista dos direitos civis Jesse Jackson vai viajar ao Irã para pedir ao presidente Mahmoud Ahmadinejad a libertação da jornalista americana de origem iraniana Roxana Saberi, condenada por espionagem. O anúncio da viagem foi feito nesta quarta-feira, 22.

 

Veja também

linkIrã diz que jornalista dos EUA recorreu de sentença

linkJuiz do Irã ordena investigação sobre caso de repórter

linkAhmadinejad sai em defesa de jornalista

 

Durante uma visita à Malásia, Jackson disse que seu pedido se soma aos já apresentados a Teerã pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e por sua secretária de Estado, Hillary Clinton.

 

No entanto, o reverendo não confirmou a data de sua viagem, pois ainda está à espera de um visto para o Irã.

 

"Espero que aceitem nosso pedido de clemência e a libertem", afirmou Jackson, quem no passado protagonizou iniciativas similares.

 

Saberi, de 31 anos, foi condenada na semana passada a oito anos de prisão por um tribunal iraniano que a considerou culpada de espionar para os EUA.

 

Inicialmente, ela foi detida em janeiro por suposta compra de uma garrafa de vinho - cujo consumo é proibido no Irã - e depois foi acusada de estadia ilegal no país, porque seu visto de imprensa havia expirado.

 

No domingo passado, Ahmadinejad surpreendeu a comunidade internacional pedindo "Justiça" para a jornalista e assegurando que ela tem direito de se defender das acusações que pesam contra ela.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãJesse JacksonRoxana Saberi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.