JFK brincou sobre morte após crise dos mísseis

O ex-presidente John F. Kennedy chegou a brincar sobre seu assassinato após a crise dos mísseis com Cuba, segundo contou a mulher dele, Jacqueline, ao historiador Arthur Schlesinger Jr., segundo a ABC News, que exibiria ontem entrevistas com a ex-primeira-dama. "Lembro do Jack dizendo... "Bom, se alguém for atirar em mim, este seria o dia em que deveriam fazer isso" (após a crise dos mísseis, em 1962)", contou.

, O Estado de S.Paulo

14 Setembro 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.