Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Jihad Islâmica rejeita "plano dos prisioneiros"

O grupo Jihad Islâmica anunciou nesta segunda-feira que rejeita o "plano dos prisioneiros" pois o documento implica no reconhecimento do Estado de Israel. Um dos líderes do grupo em Gaza, Khader Habib, disse que o movimento "rejeita os principais pontos do plano" e portanto não está disposto a endossá-lo.O documento está sendo discutido por todas as facções palestinas e foi elaborado por prisioneiros palestinos detidos em Israel. O plano estabelece a criação de um Estado Palestino paralelo a Israel, o que implicaria no reconhecimento do Estado Judeu.Israel afirma que o documento não deve servir como base para as negociações e rejeita os principais pontos do plano, incluindo o retorno de milhões de refugiados e seus descendentes para Israel.No domingo, foi informado que o governo do Hamas e a Fatah, do presidente Mahmoud Abbas estariam próximos de chegar a um acordo sobre o documento. A aprovação do plano forçaria o Hamas a mudar sua plataforma política, que prega a destruição do Estado de Israel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.