Foto: Marr Rourke/AP Photo
Foto: Marr Rourke/AP Photo

Joe Biden vence primárias do Partido Democrata no Alasca

Ex-vice-presidente, único ainda na campanha presidencial pelo partido, teve 55,3% dos votos contra 44,7% de Bernie Sanders

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de abril de 2020 | 11h13

Joe Biden, último candidato ainda na disputa pela nomeação do Partido Democrata para as eleições presidenciais dos Estados Unidos em novembro, ganhou a primária realizada no Alasca neste sábado, 11. Biden tenta unir o partido após primárias que o dividiram em várias frentes.

Vice-presidente no governo de Barack Obama entre 2009 e 2016, ele teve 55,3% dos votos contra 44,7% de Bernie Sanders, senador americano que suspendeu sua campanha na última semana.

Sanders, a senadora Elizabeth Warren e Tulsi Gabbard constavam das opções da cédula apesar de já terem encerrado suas campanhas. Bernie Sanders incentivou seus apoiadores a votarem em si porque quanto maior o número de delegados que angariar, maior será seu poder de influência na plataforma do Partido Democrática durante a Convenção Nacional.

A vitória de Biden no Alasca lhe garantiu 8 dos 15 delegados em disputa. Ele agora possui 1.225 delegados. O mínimo requerido para selar sua nomeação é 1.991.

Mesmo antes da pandemia de Covid-19 ser deflagrada nos EUA, o escritório do Partido Democrata no Alasca já havia mandado cédulas de votação por correio para todos seus filiados. Quando a situação envolvendo a doença se deteriorou, o partido cancelou o pleito presidencial que estava marcado para o dia 4 de abril e estendeu o prazo para envio de cédulas até este sábado.

O partido também deixou uma versão online da cédula para aqueles que não a receberam por carta.

O Alasca já relatou 257 casos confirmados de covid-19 e 8 mortos.

Primárias

O Partido Democrata estadual registrou aumento na participação dos eleitores em comparação a 2016. Esta foi a primeira vez que o Alasca adotou o sistema de primárias em vez do sistema de caucus.

O partido recebeu 19.813 cédulas de votação este ano, contra 10.610 em 2016. Naquele ano, Sanders venceu com imensa maioria Hillary Clinton, que viria a ser nomeada candidata democrata. Clinton venceu em 81% dos caucus.

“Nosso objetivo este ano era levar as votações para o maior número de eleitores possível, especialmente aqueles da área rural do Alasca que estavam sub-representados no passado”, disse a porta-voz do Partido Democrata no estado, Jeanne Devon. “O número de cédulas que recebemos foi quase o dobro de 2016, então estamos muito satisfeitos.” / Com informações do Washington Post e Dow Jones Newswires

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.