'Joe, o encanador' anuncia apoio a McCain nos EUA

Joe, o encanador, o pequeno empresário e sensação da mídia norte-americana, endossou hoje a candidatura do republicano John McCain à presidência dos Estados Unidos e disse que o candidato democrata, Barack Obama, tornará o país, se eleito, uma "nação socialista". O encanador de Ohio, cujo nome verdadeiro é Samuel Wurzelbacher, ficou famoso após ter sido citado várias vezes pelos dois candidatos à presidência no terceiro e último debate, realizado no dia 7 deste mês. McCain retratou o encanador como um símbolo das pessoas que têm preocupações com o plano fiscal de Obama. O projeto do democrata prevê aumentar os impostos para pessoas que ganham mais de US$ 250 mil por ano, mas cortar impostos para quem ganha menos. Hoje, Joe, o encanador disse que concorda com um partidário de McCain, que perguntou a ele se acreditava que "um voto em Obama é um voto para a morte de Israel". "Eu concordo com você nisso", disse Wurzelbacher ao advogado aposentado Stan Chapman, que vive na Flórida e estava em visita a Ohio, onde vive o encanador.No entanto, Joe, o encanador revelou que na realidade ganha menos do que foi antes sugerido, o que significa que ele estaria melhor sob o plano fiscal de Obama. Mas Wurzelbacher afirmou que o projeto de Obama será prejudicial se ele conseguir comprar a pequena empresa onde trabalha, de seu empregador. Um porta-voz de Obama disse que Wurzelbacher está mal informado."Fatos são fatos: Barack Obama é o candidato que defenderá a classe média, tem um plano para recuperar nossa economia e dará a Joe, o encanador e a 95% das famílias trabalhadoras americanas um corte de impostos", disse. "Eu amo a América. Eu espero que ela permaneça uma democracia, não uma sociedade socialista. Se você tenta distribuir a riqueza, é isso que Karl Marx pregou", afirmou Joe, o encanador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.