REUTERS/Claudia Daut/Files
REUTERS/Claudia Daut/Files

Jogador de beisebol mais assediado de Cuba abandona equipe e teria desertado

Yuliesky Gurriel, de 31 anos, saiu do hotel junto com seu irmão de 22 anos, membros de uma famosa família de jogadores cubanos e integrantes da seleção nacional

O Estado de S. Paulo

08 de fevereiro de 2016 | 17h51

HAVANA - O jogador cubano de beisebol mais assediado por grandes equipes dos Estados Unidos abandonou na madrugada desta segunda-feira, 8, o hotel onde sua equipe estava hospedada em Santo Domingo, na República Dominicana, onde é realizado um campeonato caribenho, segundo relato de uma agência de notícias estatal cubana.

Yuliesky Gurriel, de 31 anos, saiu do hotel junto com seu irmão de 22 anos, membros de uma famosa família de jogadores cubanos e integrantes da seleção nacional. Embora o relato oficial de Cuba não diga diretamente que desertaram, sugere que ambos irão em busca de seus sonhos de jogar nos Estados Unidos.

Várias equipes já haviam se manifestado oferecendo bons contratos para Yuliesky. Sem dar detalhes, a imprensa estatal disse que foi uma "franca atitude de rendição aos comerciantes do beisebol comercial e profissional".

Cuba registrou no ano passado a deserção de cerca de 150 jogadores de beisebol com o propósito de buscar contratos em grandes ligas profissionais americanas. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
Cubabeiseboldesertores cubanos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.