Jogador de futebol condenado por terrorismo

Um ex-jogador profissional de futebol, que chegou a atuar na Alemanha, foi condenado a 10 anos de prisão por planejar um ataque a uma base da Otan onde, acredita-se, existem armas nucleares. O tunisiano Nizar Trabelsi foi sentenciado juntamente com 17 outros acusados, no maior julgamento de terrorismo da história da Bélgica. Trabelsi confessou ter planejado dirigir um carro-bomba até a cantina da base aérea Kleine Brogel. Ele disse que o objetivo da ação seria matar soldados americanos, não detonar as armas atômicas que podem estar na base. O atleta diz ter conhecido Osama bin Laden no Afeganistão e pedido para cometer um atentado suicida.

Agencia Estado,

30 Setembro 2003 | 14h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.