John McCain é criticado após culpar ilegais por incêndio

Fogo em área florestal no Arizona foi causado por humanos, segundo autoridades locais

Agência Estado

21 de junho de 2011 | 12h00

Milhares de pessoas tiveram que sair de suas casas devido ao incêndio 

 

SIERRA VISTA - O senador republicano John McCain sofreu uma saraivada de críticas, ao afirmar que há "provas substanciais" de que imigrantes ilegais são parcialmente responsáveis por alguns dos incêndios florestais recentes no Arizona, nos Estados Unidos. McCain defendeu suas declarações no final de semana, enquanto inspecionava um enorme incêndio florestal no Estado fronteiriço com o México. Ativistas pelos direitos dos imigrantes acusaram McCain de usar os ilegais como bode expiatório.

Segundo as autoridades, pessoas, e não animais ou fenômenos naturais, causaram os três grandes incêndios florestais no Arizona, porém os investigadores não têm mais detalhes. "É esta onda constante de atribuir todos os males" aos ilegais, afirmou Roberto Reveles, presidente fundador do Somos América, grupo ativista sediado em Phoenix. "Parece que tivemos uma epidemia de 'atribuam tudo aos imigrantes ilegais, aos mexicanos'."

Em entrevista à imprensa, McCain disse que os ilegais "causaram incêndios porque queriam indicar a outros (onde estavam) e causaram incêndios porque desejavam despistar os organismos policiais". No final de semana, ele disse que havia "evidência substancial de que esses incêndios foram causados por pessoas que cruzaram nossa fronteira ilegalmente. A resposta a essa parte do problema é ter uma fronteira segura".

McCain disse hoje à rede NBC estar "confuso" pelo fato de o comentário ter desatado a polêmica. "Sabemos que as pessoas que cruzam ilegalmente nossas fronteiras... Esses incêndios às vezes, pelo menos alguns deles, são causados por isso", afirmou o senador. O parlamentar disse que apenas repetiu informações recebidas de autoridades federais, incluindo o Serviço Florestal dos Estados Unidos.

Milhares de pessoas foram autorizadas a voltar para suas casas no Arizona, após o fogo destruir 58 casas nas proximidades de Sierra Vista, 25 quilômetros ao norte da fronteira com o México. Cerca de 1.600 pessoas seguem longe de suas casas. No total, 10 mil pessoas tiveram de deixar 4.300 casas. Ontem, quase 27% do fogo estava contido, segundo autoridades. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAArizonaincêndioilegaisJohn McCain

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.