Jordânia anuncia prisão de líder da Al-Qaeda no Iraque

O governo da Jordânia anunciou nesta segunda-feira a prisão de um líder da Al-Qaeda no Iraque, afirmando que o homem, ainda não identificado, foi responsável pelo seqüestro de jordanianos e árabes, além de promover roubos de caminhões comerciais entre o reino e o Iraque. Segundo um comunicado do governo, agentes de inteligência do país levaram o suspeito sob custódia, mas não deram maiores detalhes. De acordo com o documento, maiores informações serão apresentadas em um programa de televisão especial na noite de quinta-feira. O líder da Al-Qaeda no Iraque, o jordaniano Abu Musab al-Zarqawi, clamou responsabilidade por vários ataques terroristas contra seu país natal, incluindo explosões em hotéis na capital em novembro, que deixaram 53 mortos. O grupo de al-Zarqawi também assumiu responsabilidade por vários seqüestros, decapitações e atentados suicidas no Iraque. Eles se opõem ao islamismo moderado da Jordânia, sua aliança com os Estados Unidos e o acordo de paz assinado com Israel em 1994. Uma Corte Militar Jordaniana sentenciou Al-Zarqawi à morte três vezes pelos ataques terroristas, incluindo o assassinato do oficial americano Laurence Foley, em outubro de 2002. Foley foi atacado do lado de fora de sua casa em Amã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.