Jordânia aprova lei que facilita protestos

O gabinete de governo da Jordânia aprovou leis que tornam mais fácil organizar protestos no país. Além disso, o governo vai reativar um departamento que trabalha para assegurar que os itens básicos continuem acessíveis aos pobres.

AE, Agência Estado

23 de fevereiro de 2011 | 12h17

Um funcionário do governo disse que as reformas foram aprovadas na noite de ontem, horas depois de o maior grupo de oposição do país, a Irmandade Muçulmana, ter prometido retomar os protestos exigindo reformas. A situação na Jordânia é menos volátil do que em outros países da região, mas as pessoas continuam a exigir a restrição dos poderes do rei.

Falando em condição de anonimato, o funcionário do governo disse que organizadores de manifestações terão apenas que informar as autoridades com 48 horas de antecedência, o que garantirá a proteção dos participantes. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Jordâniapolíticareformasprotestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.