Jordânia fecha fronteiras para conter fluxo de palestinos do Iraque

A Jordânia fechou suas fronteiras nesta terça-feira devido ao fluxo de dezenas de palestinos que abandonaram o Iraque para escapar da insegurança e da violência nesse país, informaram fontes oficiais jordanianas citadas pela imprensa local. Pelo menos 88 palestinos, com passaportes iraquianos, se encontram há vários dias na fronteira entre o Iraque e o Reino Hachemita, "sem água, comida ou abrigo", diz a imprensa jordaniana. As autoridades jordanianas não permitiram a entrada dos palestinos em seu território ou no campo de refugiados de Rueished. Neste acampamento, em território jordaniano, após oinício da invasão do Iraque, em 20 de março de 2003, vivem atualmente cerca de 150 pessoas, a maioria palestinos e curdos iranianos. Nos últimos dois anos vários refugiados de Rueished foram transferidos a países ocidentais com a ajuda do Alto Comissariado para os refugiados da ONU (UNHCR).Fontes palestinas no Iraque asseguram que vários palestinos sunitas foram alvo de ataques de xiitas iraquianos, após o atentado do último dia 22 de fevereiro contra um santuário xiita na cidade de Samarra, ao norte de Bagdá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.