Jordânia volta atrás e libera contas bancárias do Hamas

O Banco Central da Jordânia voltou atrás edescongelou as contas bancárias de seis dos líderes do Hamas ede cinco organizações beneficentes ligadas ao grupo militanteislâmico. O ministro jordaniano de Informação, Nabil Al-Sharif,disse à Associated Press não saber o motivo do recuo do banco. Antes da mudança por parte da instituição financeira,Al-Sharif havia confirmado o congelamento e afirmado que setratava de uma "decisão puramente bancária" e que não se tratavade uma medida "política". A informação sobre o congelamento foi dada ontem pelo BC.Logo depois, o Hamas respondeu denunciando o governo jordanianopor agir sob pressão dos Estados Unidos, que mantêm o grupo emlista de organizações terroristas.Na semana passada, o grupo teve todas as suas alas, inclusiveas não militares, listadas como terroristas pela União Européia.A decisão da UE também levou ao congelamento de contasbancárias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.