Jordânia volta atrás e libera contas bancárias do Hamas

O Banco Central da Jordânia voltou atrás edescongelou as contas bancárias de seis dos líderes do Hamas ede cinco organizações beneficentes ligadas ao grupo militanteislâmico. O ministro jordaniano de Informação, Nabil Al-Sharif,disse à Associated Press não saber o motivo do recuo do banco. Antes da mudança por parte da instituição financeira,Al-Sharif havia confirmado o congelamento e afirmado que setratava de uma "decisão puramente bancária" e que não se tratavade uma medida "política". A informação sobre o congelamento foi dada ontem pelo BC.Logo depois, o Hamas respondeu denunciando o governo jordanianopor agir sob pressão dos Estados Unidos, que mantêm o grupo emlista de organizações terroristas.Na semana passada, o grupo teve todas as suas alas, inclusiveas não militares, listadas como terroristas pela União Européia.A decisão da UE também levou ao congelamento de contasbancárias.

Agencia Estado,

16 de setembro de 2003 | 17h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.