Muhammad Hamed/Reuters
Muhammad Hamed/Reuters

Jordanianos pressionam novo premiê por reformas políticas

Manifestantes tomaram as ruas das principais cidades do país exigindo mais rapidez do governo

Efe

18 de novembro de 2011 | 17h45

AMÃ - Milhares de jordanianos foram às ruas das principais cidades do país para pedir ao novo primeiro-ministro, Aun Jasawneh, que cumpra suas promessas de acelerar as reformar políticas e de medidas para o combate à corrupção. As manifestações ocorreram na capital, Amã, e em cidades como Tafileh, Karak, Shobak e Irbid.

 

Mais de dois mil ativistas se manifestaram após o período de rezas da sexta-feira em frente à Grande Mesquita de Hussein, no centro de Amã, de onde pediram que o chefe de governo adote reformas políticas significativas e, sobretudo, uma nova lei eleitoral que garanta uma representação proporcional no Parlamento.

 

O protesto foi convocado pela Irmandade Muçulmana e seu braço político na Jordânia, a Frente de Ação Islâmica. Os participantes da manifestação cantavam lemas pró-democracia e pediam o fim da intervenção do Serviço Geral de Inteligência nos assuntos políticos do país, além da derrogação do acordo de paz com Israel, firmado em 1994.

 

Os manifestantes também expressaram apoio aos levantes contra o governo na Síria e no Iêmen. "O povo insiste que haja reformas que permitam a recuperação do seu direito como fonte de poder", disse Ahmad Kafawin, membro da Irmandade Muçulmana. Segundo ele, os cidadãos devem ter o direito de eleger os governantes que tomarão decisão em seu nome.

 

No último dia 17 de outubro, Jasawneh, que no passado foi juiz do Tribunal Penal Internacional (TPI), foi nomeado primeiro-ministro pelo rei Abdullah II e encarregado de acelerar as reformas políticas no país, situado em uma região em efervescência devido à primavera árabe. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.