Jordanianos recrutavam gerrilheiros para lutar no Iraque

O promotor do Tribunal de Segurança do Estado da Jordânia acusou 17 jordanianos de recrutar combatentes para lutarao lado da insurgência no Iraque, segundo fontes judiciais.As fontes explicaram que os acusados foram detidos nos últimos meses passados, mas não informaram as datas exatas. Eles foram acusados de praticar atividades de captação de pessoas entre maio e junho de 2006 para reforçar os rebeldes no Iraque.Os detidos se encarregavam de fornecer os meios para entrar"ilegalmente" no Iraque, através da fronteira jordaniana ou síria.Além disso, a promotoria afirma que os recrutados receberampreparação em campos de treinamento no Líbano e Síria. Alguns foram armados para atacar as forças de segurança jordaniana quando cruzassem a fronteira.As acusações incluem posse ilegal de armas, tentativa de venda de armamento de maneira ilegal e minar as relações entre Jordânia e um país vizinho.Segundo a fonte, o julgamento começará nas próximas semanas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.