Jordanianos vão às ruas exigir reformas políticas

Marchas ocorreram na capital Amã e em Irbid; manifestantes querem substituição do novo governo

Efe

16 de fevereiro de 2011 | 17h42

AMÃ - Centenas de jordanianos foram às ruas em Amã e na cidade de Irbid nesta quarta-feira, 16, para pedir reformas políticas e a renúncia do novo governo, nomeado na semana passada, disseram testemunhas das manifestações.

 

Veja também:

blog O dia a dia dos protestos no mundo islâmico

especial Infográfico: A revolta que abalou o Oriente Médio

mais imagens Galeria de fotos: Veja imagens dos protestos

 

Em Irbid, 80 quilômetros ao norte da capital Amã, centenas de ativistas, sindicatos e membros da oposição se manifestaram para pedir a renúncia do Executivo, a dissolução da câmara baixa do Parlamento, escolhida nas eleições legislativas de 9 de novembro, e o julgamento dos políticos corruptos.

 

Na capital, dezenas de ativistas opositores realizaram um protesto para pedir a anulação das emendas introduzidas à Constituição de 1952, como parte das reformas políticas solicitadas pela oposição. "Estamos aqui para pedir a restauração da Constituição de 1952, que deveria representar o começo de uma nova era de reformas", disse Mohammed Sunaid, um dos líderes da manifestação.

 

A Constituição promulgada em 1952 é considerada na Jordânia como um marco rumo à democracia na história do país, por estar de acordo com as constituições de países democráticos. Os jordanianos, porém, têm protestado nos últimos dias estimulados pelas revoltas populares que derrubaram ditadores no Egito e na Tunísia mais cedo neste ano.

 

As marchas na Jordânia causaram há duas semanas a renúncia do governo do primeiro-ministro Samir Rifai, que foi substituído por Marouf Bakhit, a quem o rei Abdullah II encarregou de realizar "reformas políticas e econômicas reais".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.