Jorge Taiana, ''El Canciller'' da Patagônia

Ex-ministro das Relações Exteriores da Argentina

, O Estado de S.Paulo

19 de junho de 2010 | 00h00

A herança familiar e a militância pessoal de Jorge Taiana renderam-lhe a fama de "peronista histórico". Ele é filho de Jorge Alberto Taiana, médico pessoal do general Juan Domingo Perón, que também foi ministro da Educação do último governo líder histórico argentino.

Na juventude, Taiana participou do grupo "descamisados", da esquerda peronista. Em 1975, após se desentender com a presidente Isabelita Perón, de direita, foi enviado a uma prisão na Patagônia por "subversão". Seus colegas de militância arrumaram-lhe à época um apelido profético: "el canciller" (o chanceler), por seus trajes impecáveis e habilidade de mediação. Em 2003, foi designado para o cargo de vice-chanceler do presidente Néstor Kirchner. Em 2005, Taiana assumiu a chancelaria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.