Jornais da Nicarágua denunciam ´orgia de gastos´

Os dois jornais mais importantes da Nicarágua destacaram nesta quinta-feira as "orgias de gastos criminosas" do ex-presidente Arnoldo Alemán durante seu governo, encerrado em janeiro.Os jornais La Prensa e El Nuevo Diario informaram nesta quinta-feira que Alemán gastou cerca de US$ 1,7 milhão em jóias, roupas, hotéis e cabarés, entre outras despesas, com apenas um cartão de crédito, entre 1997 e 2002.Os jornais disseram ter obtido acesso ao extrato do cartão de crédito American Express no qual eram debitados os gastos da presidência e que estavam em nome do ex-presidente do Banco Central Noel Ramírez. Repórteres de ambos os jornais procuraram Alemán em Granada, a 65 quilômetros da capital, mas ele se negou a responder às perguntas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.