Jornais privados voltam a circular em Mianmar

Para a maioria das pessoas em Mianmar (ex-Birmânia), será uma novidade quando os jornais privados chegarem às ruas nesta segunda-feira. Muitos não haviam nem nascido quando o falecido ditador Ne Win impôs o monopólio estatal na imprensa diária, nos anos 60. Esse monopólio será quebrado agora com o lançamento de quatro jornais de empresas privadas.

Agência Estado

31 de março de 2013 | 14h05

O país foi governado por militares dos anos 60 até março de 2011, quando foi eleito o presidente Thein Sein, em um processo de transição democrática. Sein havia anunciado em dezembro passado que jornais de empresas privadas poderiam ser publicados a partir de 1º de abril de 2013. Desde então, 16 publicações foram aprovadas, incluindo jornais diários criados pela líder da oposição, Aung San Suu Kyi. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
imprensajornaisditadura

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.