Jornal argelino anuncia rendição de terrorista

O jornal argelino "L´Expresion" assegura neste domingo que o terrorista Hassan Hatab, considerado fundador do Grupo Salafista para a Predicação e o Combate, se rendeu recentemente às autoridades para ser beneficiado com a "lei do perdão".O jornal diz que, contrariamente os rumores que o tinham dado como morto, Hatab está vivo e mora na periferia da localidade de Tizi-Ouzou, capital da Grande Cabília, se beneficiando de uma proteção especial.Sua rendição representaria o maior êxito da Carta da Paz e da Reconciliação, uma iniciativa pessoal do presidente da Argélia, Abdelaziz Bouteflika, destinada a perdoar os terroristas que se renderem com armas.O jornal acrescenta que Hatab, de 39 anos, se rendeu em companhia de vários de seus seguidores e goza de uma "relativa" liberdade de movimento, enquanto as autoridades tentam convencê-lo a servir de intermediário com os outros membros do grupo salafista.A rendição ainda não foi confirmada por fontes oficiais. Hatab, conhecido como "Abu Hamza", foi retirado de seu posto de "emir nacional" do Grupo Salafista em outubro de 2003 e substituído pelo terrorista Nabil Sahraui, de 40 anos, original da localidade de Constantina.Sahraui, conhecido como "Abu Mustafá", foi morto pelo Exército em 18 de junho de 2004, em uma operação militar na província ao leste de Argel. O grupo rebelde passou a ter um novo líder, Abdelmalek Durkal, conhecido como "Abdeluadud abu Musab", que afirma que continuará a "guerra santa".O Grupo Salafista para a Predicação e o Combate anunciou também que está subordinado à organização Al Qaeda, do terrorista Osama bin Laden.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.