Jornal chinês acusa americanos por atos em Hong Kong

Porta-voz dos Estados Unidos afirma que país rejeita as acusações de que estariam manipulando pessoas, grupos ou partido político

Estadão Conteúdo

11 de outubro de 2014 | 10h52

Um jornal estatal chinês acusou a organização norte-americana National Endowment for Democracy (NED) de estar por trás dos protestos pró-democracia que agitaram Hong Kong. Em comentário publicado na capa da edição internacional, o People''s Daily afirmou que Louisa Greve, diretora do NED, havia se encontrado em Hong Kong com líderes da manifestação há meses para discutir o movimento. A publicação não identifica a fonte da informação.

Autoridades do National Endowment for Democracy, organização sem fins lucrativos sediada em Washington, não foram encontradas para comentar a acusação neste sábado. A porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, Marie Harf, afirmou na sexta-feira que oficiais dos Estados Unidos "rejeitam categoricamente acusações de que estamos manipulando as atividades de qualquer pessoa, grupo ou partido político em Hong Kong". Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Hong Kongprotestosjornal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.