Jornal chinês diz que autoridade do BC sumiu

A mídia chinesa publicou reportagens conflitantes sobre o paradeiro de Wang Yongli, vice-presidente do Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês).

AE, Agência Estado

25 de fevereiro de 2014 | 22h36

Mais cedo, jornais de Hong Kong informaram que Wang foi afastado pelos investigadores do Partido Comunista da China responsáveis por combater a corrupção. O PBoC não se pronunciou diretamente sobre o assunto, mas publicou um breve comunicado no qual sugeria que Wang discursou em uma reunião da SWIFT, uma organização de serviços de transações globais, no mês passado.

Após a declaração do PBoC, o jornal estatal Global Times disse que isso é o suficiente para provar que nada ocorreu, mas um artigo do China Business News afirmou que Wang não compareceu à reunião e não é visto em público desde 16 de janeiro.

Até o momento, o setor petroleiro tem sido o principal alvo da campanha do presidente Xi Jinping contra a corrupção. Fonte: Market News International.

Mais conteúdo sobre:
Chinapboccorrupção

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.