Reprodução / Facebook
Reprodução / Facebook

Jornal confirma sequestro de jornalista na Colômbia por guerrilha ELN

Salud Hernández Mora é colunista do diário colombiano El Tiempo e foi vista pela última vez no centro urbano de Tarra, município de Catatumbo, onde operam alguns grupos ilegais

O Estado de S. Paulo

23 Maio 2016 | 11h37

MADRI - O jornal espanhol El Mundo confirmou nesta segunda-feira, 23, o sequestro de sua correspondente na Colômbia, Salud Hernández Mora, por parte do Exército de Libertação Nacional (ELN), depois que, no sábado, a pista de seu paradeiro foi perdida na região do Catatumbo, na fronteira com a Venezuela.

O site do jornal cita fontes militares para confirmar o sequestro de Salud por parte da guerrilha ELN.

A jornalista, correspondente do jornal e colunista do diário colombiano El Tiempo, foi vista pela última vez no sábado no centro urbano de Tarra, município que faz parte de Catatumbo, onde operam guerrilhas e outros grupos ilegais.

Ela viajou na semana passada ao local para realizar uma reportagem sobre os cultivos de coca. Seu paradeiro permanece desconhecido desde saábado, quando foi vista em companhia de uma freira em um restaurante da cidade.

A jornalista, que vive na Colômbia há vários anos, é conhecida por suas posturas radicais contra os grupos guerrilheiros e suas duras críticas ao processo de paz do governo com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Na região de Tarra há uma forte presença de grupos guerrilheiros, especialmente do ELN e da Frente Libardo Mora Toro, um reduto do Exército Popular de Libertação (EPL).

No domingo, o Ministério da Defesa da Colômbia anunciou o envio de reforços militares e policiais a Catatumbo para tentar encontrar Salud. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.