Jornal de Uganda lista homossexuais e pede forca

KAMPALA

, O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2010 | 00h00

O jornal ugandense Rolling Stone publicou este mês uma lista com nomes, fotos e endereços de cem personalidades do país que seriam homossexuais. Ao lado da lista publicada no tabloide - que não tem relação com a revista americana homônima - lia-se: "Enforque-os."

O caso ocorre cerca de um ano depois de um deputado de Uganda propor uma medida que estabelecesse a pena de morte ou longo encarceramento para quem fosse flagrado praticando atos homossexuais. A proposta acabou arquivada depois de um apelo internacional. O ministro de Ética e Integridade do país, Nsaba Buturo, manifestou-se favorável à medida.

"A primeira coisa que me passou pela cabeça foi: "Como é que este país permite que esse tipo de coisas aconteça?"" afirmou à CNN a homossexual Julian Pepe, de 29 anos, que está na lista. Segundo Julian, algumas pessoas listadas já enfrentaram perseguições e vivem com medo de novas represálias. Buturo negou as declarações de Julian. "Eles (os gays) estão sempre mentindo. É o modo que têm de atrair simpatia externa." Segundo ele, as medidas antigays serão aprovadas "no tempo devido".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.