Jornal espanhol Diario 16 fecha as portas

O Diário 16 fechou, nesta quarta-feira, suas portas. Em sua última edição, o diário disse que acumulou uma dívida equivalente a US$ 27 milhões nos últimos quatro anos, desde que o Grupo Voz passou a controlar sua publicação. O Grupo Voz disse que se viu obrigado a fechar o jornal e despedir seus 118 empregados por não encontrar investidores dispostos a injetar capital nele.Acrescentou que se continuasse a publicar o Diario 16 colocaria em risco outras publicações da empresa. A circulação do jornal havia caído para 25.000 exemplares diários. Juan Tomás de Salas, que morreu em agosto, fundou o diário em 1976, quatro anos após lançar o semanário Cambio 16. O semanário, que continua sendo publicado, e o diário passaram rapidamente a ser considerados símbolos da oposição a Franco e da luta pela democracia durante os anos de transição após a morte do general, em 1975. Em sua primeira década de existência, o matutino tinha uma circulação de 100.000 exemplares diários. Nos anos 90, no entanto, o Grupo 16 começou a perder dinheiro e leitores e em 1998 foi adquirido pelo Grupo Voz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.