Jornal francês diz que Bin Laden está morto

O líder da organização terrorista Al-Qaeda, Osama bin Laden, teria morrido de tifóide, segundo o jornal L´Est Republicain, que atribui a informação ao serviço secreto saudita.O jornal francês diz, em seu site, que a informação partiu de uma "fonte habitualmente confiável" do serviço secreto saudita. A inteligência francesa, ao receber a notícia, teria comunicado ao governo de Paris.Bin Laden, a quem são atribuídos, entre outros, os atentados de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos, teria sido contaminado por febre tifóide quando estava no Paquistão, dia 23 de agosto. A doença, ainda segundo L´Est Republicain, causou a paralisia parcial de seus membros inferiores. Por causa do seu isolamento, o líder terrorista não teve como se tratar.O serviço secreto saudita estaria tentando desde 4 de setembro encontrar o local exato do túmulo de Bin Laden, o homem mais procurado do mundo, para poder anunciar oficialmente a sua morte. O presidente francês, Jacques Chirac, disse mais tarde que a informação sobre a morte de Osama bin Laden, "não está confirmada" e se negou a comentar a questão. "Esta informação não está confirmada e não tenho nenhum comentário a fazer", afirmou Chirac, ao ser perguntado sobre a informação publicada pelo jornal francês, que citava um documento dos serviços secretos franceses, no qual se trata da possível morte de Bin Laden no mês passado, no Paquistão.Ao término de seu encontro com seu homólogo russo, Vladimir Putin, e com a chanceler alemã, Angela Merkel, Chirac disse estar "surpreso" que "uma nota confidencial" da espionagem francesa tenha sido vazada para a imprensa, e assinalou que pediu uma investigação a respeito. Ampliada às 9h31

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.