Jornal inglês diz que Bin Laden assumiu atentados

O jornal dominical britânico The Sunday Telegraph informou, neste domingo, possuir a cópia de uma gravação de vídeo na qual o terrorista saudita Osama bin Laden se responsabiliza, com sua organização Al-Qaeda, pelos atentados de 11 de setembro nos Estados Unidos.Na gravação, que teria sido feita nas montanhas afegãs no fim de outubro, Bin Laden declara que "se vingar a morte de nosso povo, é um ato terrorista, então a história lembrará que nós somos terroristas. Sim, nós matamos seus civis, e isso é legal do ponto de vista da religião e da lógica"."As torres gêmeas (do World Trade Center) eram objetivos legítimos por serem os pilares da potência econômica americana", teria declarado Bin Laden, acrescentando: "(George) Bush e (Tony) Blair conhecem apenas a lei do mais forte. Cada vez que matarem um dos nossos, mataremos os seus, para que a balança do terror se mantenha equilibrada.""Todo muçulmano tem a obrigação de combater, e seu objetivo prioritário é matar os judeus", teria dito Bin Laden no vídeo em poder do The Sunday Telegraph.Segundo o jornal, o vídeo circulou duas semanas entre os partidários de Bin Laden e seu objetivo era obter adeptos para a organização Al-Qaeda.O jornal paquistanês Ausaf, que teria entrevistado Bin Laden, publicou que o terrorista saudita desmentiu estar envolvido no caso das cartas contaminadas com antraz nos EUA.Para o jornalista do Paquistão, Bin Laden também negou participação nos atentados de 11 de setembro nos EUA.Hamid Mir, editor do Ausaf, disse ter entrevistado Bin Laden por quase duas horas na quinta-feira pela manhã em um local secreto no Afeganistão, depois de ter sido levado com os olhos vendados de Cabul e ter feito uma viagem de cinco horas de jipe.Durante a entrevista, Bin Laden disse estar preparado para combater até a morte com o Taleban e seu líder supremo, o mulá Mohammed Omar. "A América não me capturará vivo", disse, durante a entrevista.Apesar de ter declarado, segundo publicou no sábado o jornal paquistanês Daily Dawn, que tem armas nucleares e químicas, Bin Laden riu ao ser questionado se tinha algo a ver com os ataques de antraz: "Não sabemos nada sobre antraz".Bin Laden recusou-se dizer onde as armas estariam escondidas, mas disse ao editor do Ausaf suspeitar que os EUA estariam usando armas químicas no Afeganistão, pois "os corpos dos mujahedines encontrados perto de Cabul estavam negros".Os EUA identificaram e bombardearam locais no Afeganistão suspeitos de envolvimento nos esforços de Bin Laden para adquirir e produzir armas químicas e biológicas, afirmou, neste domingo, o secretário da Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.