Jornal publica entrevista com Bin Laden

Osama bin Laden teria dito que a atitude de Washington de congelar os ativos de grupos islâmicos, os quais os EUA supõem estarem ligados ao movimento al-Qaeda, não prejudicará as atividades do grupo, publicou o jornal Ummat, do Afeganistão, que enviou perguntas a Bin Laden por meio de autoridades do Taleban e recebeu respostas escritas. "O congelamento de ativos ou de contas do al-Qaeda e de qualquer outra organização da guerra santa não fará diferença", disse Bin Laden, segundo o jornal.Bin Laden teria afirmado também que o al-Qaeda possui três sistemas financeiros alternativos, conduzidos separadamente e independentemente pelos que amam a guerra santa, diz o jornal. ?Nenhum poder no mundo, incluindo os EUA, poderá retirá-los desse caminho", acrescentou o jornal. Bin Laden teria dito também que sua vasta rede, compreendida por centenas de milhares de simpatizantes, não será atingida pela atitude de Bush porque, entre seus membros, estão especialistas que conhecem todas as falhas do sistema financeiro global. Ainda segundo o jornal, Bin Laden teria negado novamente que fosse responsável pelos ataques terroristas de 11 de setembro e acusado o Ocidente de fazer propaganda contra ele. "Eles estão dizendo tantos absurdos sobre nós que nos perguntamos quando se tornarão vítimas de sua própria propaganda e começarão a sentir isso", teria afirmado. ?O Islã não permite o assassinato de mulheres, crianças e homens inocentes, nem mesmo durante uma guerra. Disse isso anteriormente, que não tenho ligação com os ataques de 11 de setembro na América... nem qualquer informação sobre isso".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.