Jornal que mostra neta de Saddam de biquíni é proibido

Um tribunal do Kuwait ordenou a interrupção por três dias da circulação do jornal kuwaitiano Al Watan por ter publicado imagens de mulheres, entre elas uma neta do ex-presidente iraquiano Saddam Hussein, em traje de banho.Segundo a edição deste domingo do jornal kuwaitiano Al Seyassah, o tribunal impôs neste sábado uma multa de 3 mil dinares (US$ 10,3 mil) ao redator-chefe de Al Watan por "atentar contra a moral pública e violar a sharia (lei islâmica)".O tribunal rejeitou os argumentos da defesa, que assegurou que o redator-chefe não tinha encontrado "nada irregular" nas imagens, que foram divulgadas pela imprensa local e internacional, acrescenta a fonte.Segundo a lista de acusações, apresentada por um cidadão identificado como Hamad Al Abid, o jornal publicou duas imagens sob o título "A neta de Saddam em Doha", nas quais se pode ver "mulheres nuas".A primeira foto mostra uma mulher em traje de banho em uma posição "vergonhosa", abraçando um homem, enquanto na segunda imagem se vê outras três de biquíni em uma situação "inadequada", o que viola as doutrinas do Islã e os costumes e tradições, segundo a fonte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.