Jornal questiona exposição da Alemanha à crise europeia

Os dados fornecidos pelo ministro de Finanças da Alemanha, Wolfgang Schäuble, sobre a exposição alemã à crise de dívida europeia subestimam os riscos para o país, afirmou em reportagem o jornal Frankfurter Allgemeine Zeitung, citando fontes do governo.

AE, Agência Estado

16 Agosto 2013 | 08h33

Em um relatório enviado a um comitê financeiro parlamentar na semana passada, Schäuble incluiu apenas os riscos das contribuições da Alemanha para a Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês) e para o Mecanismo de Estabilidade Europeu (ESM, em inglês).

O ministro não incluiu a contribuição de 20% da Alemanha para os 60 bilhões de euros do Mecanismo de Estabilidade Financeira Europeu (EFSM, em inglês) nem os créditos bilaterais fornecidos à Grécia por meio do Banco de Desenvolvimento KfW, que somam 15,2 bilhões de euros, segundo o jornal.

Colocadas na conta, as contribuições extras elevam os passivos totais da Alemanha para 122 bilhões de euros, afirmou o diário. O Ministério de Finanças, em seu mais recente relatório publicado na internet, calcula a exposição total da Alemanha à crise europeia em 95,3 bilhões de euros. Fonte: Market News International.

Mais conteúdo sobre:
alemanha crise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.