Jornal revela plano de ataque ao Irã

Segundo o ''''Sunday Times'''', EUA planejam blitz de três dias para destruir instalações militares e nucleares

The Sunday Times, O Estadao de S.Paulo

07 de setembro de 2002 | 00h00

O Pentágono está preparando um plano envolvendo um bombardeio aéreo contra 1.200 alvos no Irã para aniquilar a capacidade militar e nuclear do país em três dias, afirmou Alexis Debat, um especialista em segurança nacional dos EUA, citado na edição de hoje do jornal britânico Sunday Times.Diretor do departamento de terrorismo do instituto Nixon Center, Debat disse que os estrategistas militares americanos não estão preparando apenas ataques cirúrgicos contra as instalações nucleares do Irã. ''''A idéia é destruir completamente todo o poderio militar iraniano'''', afirmou. O especialista disse que o comando militar americano concluiu que ataques pontuais às usinas nucleares ou uma ampla ação militar causariam a mesma reação entre os iranianos. ''''Por isso, é uma decisão estratégica legítima.''''Na semana passada, o presidente americano, George W. Bush, aumentou sua retórica contra o Irã, acusando Teerã de colocar o Oriente Médio ''''sob a sombra de um holocausto nuclear''''. E fez um alerta dizendo que os EUA e seus aliados iriam confrontar o Irã ''''antes que fosse tarde demais''''.Um funcionário da Administração Bush confirmou ao jornal, sob condição de anonimato, que ''''a temperatura dentro do governo está aumentando''''. Ele disse que o presidente americano estava dando um recado tanto para os iranianos, como para membros do Conselho de Segurança da ONU que vêm tentando enfraquecer a resolução que prevê sanções contra o Irã.Já a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) divulgou um relatório na semana passada informando que há uma cooperação ''''significante'''' por parte do Irã em relação ao seu programa nuclear , incluindo uma redução na velocidade de seu processo de enriquecimento de urânio do país.Teerã prometeu esclarecer todas as dúvidas da AIEA até novembro, mas os EUA acreditam que essa é apenas uma estratégia do Irã para adiar a questão e se livrar das possíveis sanções. Apesar das acusações de que pretende construir uma bomba atômica, o governo iraniano continua defendendo que seu projeto nuclear tem fins meramente energéticos.O presidente do Irã, Mahmud Ahmadinejad, vem irritando a Casa Branca ao afirmar que está pronto para ocupar ''''o vácuo de poder'''' no Iraque. Washington, porém, acredita que o Irã já está participando do conflito iraquiano. Bush já afirmou que está crescendo o número de ataques a bases e tropas dos EUA no Iraque com armas e munições vindas do Irã.Isso explica, em partes, a descrença do líder americano em relação a negociações diplomáticas com o Irã. Mas Debat acredita que o plano do Pentágono envolveria um uso de força tão grande que se tornaria inviável, já que prejudicaria as ações no Iraque e no Afeganistão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.