Jornal sueco era o alvo, diz site ligado à Al-Qaeda

Publicações divulgaram em março imagens do profeta Maomé, maior símbolo do Islã

Agência Estado

14 de dezembro de 2010 | 14h06

LUTON - O site Shumokh al-Islam, ligado à organização terrorista Al-Qaeda, informou que o suicida que explodiu dois carros-bomba na Suécia tinha como alvo um jornal que publicou as caricaturas do profeta Maomé. Taimour Abdulwahab morreu durante um ataque no centro de Estocolmo no final de semana.

 

Veja também:

especialEspecial: As franquias da Al-Qaeda

 

Segundo uma mensagem postada no Shumokh al-Islam nesta terça-feira, 14, um dos cilindros de gás que estava no carro do terrorista explodiu antes da hora. De acordo com o autor da mensagem, o militante tentou escapar, mas uma das bombas atadas a seu corpo também explodiu antes do programado.

 

O autor da mensagem não se identificou nem especificou que jornal seria alvo do atentado. Vários jornais suecos publicaram as caricaturas.

 

O ataque colocou a cidade inglesa de Luton no centro das atenções, já que Abdulwahab era estudante local, onde a prisão de vários terroristas vem ocorrendo ultimamente. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.