Jornalista alemão e tradutor são seqüestrados no Afeganistão

Este é o quarto alemão seqüestrado por isurgentes do Taleban em menos de duas semanas no país

Efe e Associated Press,

25 Julho 2007 | 09h12

Um jornalista alemão e seu tradutor foram seqüestrados por um grupo de insurgentes na província de Kunar, no leste do Afeganistão, confirmou nesta quarta-feira, 25, uma fonte oficial. Este é o quarto alemão seqüestrado em menos de duas semanas no país.   Ahmed Mukhtar Ajmal, porta-voz do governador de Kunar, afirmou que os dois foram capturados no distrito de Watapur e acrescentou que as autoridades estão negociando sua libertação.   Outro alemão e 23 sul-coreanos estão em cativeiro após serem capturados no leste do Afeganistão.   Segundo Ajmal, o jornalista alemão e seu tradutor foram na terça-feira à noite à localidade para jantar na casa de um conhecido. A casa foi invadida de madrugada, e os reféns foram levados.   O ministério de Relações Exteriores alemão anunciou que está investigando os mais recentes casos de seqüestro. Autoridades locais afirmam que já iniciaram as buscas pelos estrangeiros detidos.   Sul-coreanos   A confirmação deste novo seqüestro veio em meio à preocupação suscitada pelo anúncio de que os seqüestradores dos 23 sul-coreanos capturados na quinta-feira planejam executar alguns dos reféns porque o governo não respondeu a suas exigências.   Os taleban tinham reivindicado a libertação de oito insurgentes em troca de libertar o mesmo número de sul-coreanos, mas o governo "não respondeu", como explicou o porta-voz taleban Qari Yousef Ahmadi.   Uma fonte da equipe negociadora que pediu para não ser identificada afirmou que foi pago um resgate para evitar as execuções, embora esta informação não tenha sido confirmada oficialmente.   E ainda não se sabe qual o estado do engenheiro alemão capturado na quarta-feira, também no leste do país, junto a outro cidadão da mesma nacionalidade, que morreu em cativeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.