Jornalista americana libertada no Irã volta para os EUA

A jornalista norte-americana Roxana Saberi, que passou quatro meses em uma prisão no Irã, está retornando hoje para os Estados Unidos. De acordo com Robert Hugins, relações públicas da embaixada americana na Áustria, a jornalista deixou Viena em um voo para Washington D.C. com seus pais e um amigo da família. A jornalista, de 32 anos, ficou uma semana na capital da Áustria se recuperando após ser libertada da prisão no Irã.

AE-AP, Agencia Estado

22 de maio de 2009 | 14h34

Ela foi presa no fim de janeiro e condenada por espionagem para os Estados Unidos. A repórter foi libertada no dia 11 e se reuniu com sua família, que havia ido para o Irã lutar por sua soltura. Roxana cresceu em Fargo, na Dakota do Norte, e se mudou para o Irã seis anos atrás. Ela tem dupla cidadania. Sua pena, que seria de dois anos, foi reduzida por uma corte de apelação e, segundo essa corte, ela só cumpriria a pena se reincidir. Segundo os EUA, as acusações contra a jornalista não tinham qualquer fundamento.

O caso se tornou um obstáculo às tentativas do presidente norte-americano, Barack Obama, de dialogar com o Irã. Roxana havia trabalhado como freelancer para várias organizações, incluindo a National Public Radio e a BBC. Após sua prisão, autoridades iranianas a acusaram inicialmente de estar trabalhando sem credenciais de imprensa, mas, em seguida, a acusaram de espionagem. O Irã, no entanto, divulgou poucos detalhes sobre as alegações de que ela teria passado informações para o setor de inteligência dos EUA.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãEUAjornalista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.