Jornalista americano preso no Afeganistão é libertado

Um jornalista norte-americano preso há dois anos acusado de torturar terroristas em uma prisão improvisada na capital afegã foi libertado neste domingo, 30, dois meses antes do previsto. Edward Caraballo, de 44 anos, de Nova York, acenou para os repórteres que o esperavam no aeroporto internacional de Cabul ao chegar acompanhado por seguranças fortemente armados. Um oficial da Embaixada dos Estados Unidos disse que um funcionário do consulado acompanhou Caraballo da prisão Pol-i-Charki, onde ele estava preso desde julho de 2004, até o aeroporto.Minutos antes de ser libertados, Caraballo telefonou para a Associated Press para anunciar sua eminente soltura. "Me sinto feliz. Ainda me preocupo que alguma coisa possa acontecer comigo na saída, mas estou otimista de que chegarei em casa em segurança", disse Caraballo.Caraballo e dois outros americanos, Jonathan Idema e BrentBennett, foram presos em julho de 2004 e condenado por gerenciar um prisão particular em Cabul como parte de uma caçada paralela por terroristas. O jornalista sempre negou sua participação e disse que acreditava estar cobrindo uma operação legítima contra o terrorismo quando foi preso.Este texto foi atualizado às 12h48

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.