Jornalista brasileiro é detido na Síria

O jornalista brasileiro Klester Cavalcanti, da revista IstoÉ, foi preso e libertado horas depois por autoridades sírias ontem. De acordo com o Itamaraty, o repórter recebe assistência da Embaixada do Brasil em Damasco.

O Estado de S.Paulo

26 Maio 2012 | 03h05

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Tovar Nunes, que confirmou a prisão de Cavalcanti, não deu detalhes sobre o caso. De acordo com Nunes, Cavalcanti, de 42 anos, está em "boas condições" físicas, não sofreu agressões nem foi ameaçado. Ele aguarda o fim dos trâmites para deixar a Síria. A Editora Três, que publica a IstoÉ, declarou apenas que Cavalcanti foi detido em razão de problemas com seu visto e autorizações para se deslocar pelo país. O jornalista já trabalhou em veículos como a revista Veja e o Grupo Estado.

Violência. Pelo menos 73 pessoas morreram ontem na Síria em confrontos entre forças leais ao regime e opositores. A maioria das mortes foi registrada em Hula, região central, onde 50 civis foram assassinados e outros 100 ficaram feridos. / AFP e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.