Monica Zarattini/AE
Monica Zarattini/AE

Jornalista brasileiro é preso e libertado na Síria, diz Itamaraty

Repórter Klester Cavalcanti recebe assistência da embaixada do país em Damasco

estadão.com.br,

25 Maio 2012 | 13h32

Texto atualizado às 17h127

BRASÍLIA - O jornalista brasileiro Klester Cavalcanti, da revista Isto É, foi preso e libertado por autoridades sírias nesta sexta-feira, 25. De acordo com o Itamaraty, o repórter está bem instalado, em um local seguro, e não sofre ameaças. A embaixada do Brasil na Síria está em contato com o governo do país para que ele possa retornar

o mais breve possível. 

Veja também:

linkEm meio a crise no plano de paz, Annan pode voltar à Síria

linkSíria ainda tem crimes contra os direitos humanos, diz ONU

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Tovar Nunes, que confirmou a prisão de Cavalcanti, não forneceu detalhes sobre o caso e sobre o trabalho do repórter no país.

De acordo com Nunes, Cavalcanti está em "boas condições" físicas, não sofreu agressões e nem foi ameaçado. Ele aguarda o fim das negociações diplomáticas para deixar o país.

O jornalista, de 42 anos, já trabalhou em grandes meios de comunicação da mídia brasileira, como a revista Veja e no Grupo Estado, é o autor de diversos livros e ganhou duas vezes, em 2005 e 2007, o Prêmio Jabuti de Literatura, um dos mais importantes do Brasil.

Com agências de notícias

Mais conteúdo sobre:
Klester Cavalcanti Síria autoridades preso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.