Jornalista da BBC seqüestrado em Gaza teria sido assassinado

O Ministério de Assuntos Exteriores do Reino Unido está investigando as informações segundo as quais uma organização palestina até agora desconhecida matou o correspondente da BBC em Gaza, Alan Johnston, seqüestrado há mais de um mês."Estamos conscientes dessas informações e as estamos investigando", limitou-se a dizer à agência Efe um porta-voz do Ministério.Segundo edições eletrônicas de vários diários israelenses, a organização "Brigadas da Jihad e do Monoteísmo" diz que executou o jornalista na Faixa de Gaza."Quando um jornalista estrangeiro é capturado, todo o mundo enlouquece, por isso estamos surpreendidos com a posição de nosso governo e da presidência de abandonar à sua própria sorte os prisioneiros palestinos e não escutar nossas exigências", afirma o comunicado da organização.O documento acrescenta que os membros da organização "lamentam" sentirem-se "obrigados" a matar o jornalista britânico com o objetivo de "mandar uma mensagem àqueles que não responderam a nossas exigências". De acordo com o comunicado, a execução do jornalista Alan Johnston foi filmada.As informações não foram confirmadas pelas autoridades palestinas, pelo sindicato de jornalistas palestinos e nem pela BBC.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.