Jornalista defende isenção da Al-Jazira

O jornalista britânico Faisal Bodi, editor do site na Internet da Al-Jazira, afirmou que a rede de televisão por satélite de Catar é "uma voz imparcial" na guerra no Iraque, e representa "uma ameaça aos Estados Unidos e a seu controle dos meios de comunicação".Defendendo a qualidade das informações da rede, criticada pelo Pentágono por ter exibido imagens de soldados americanos capturados ou mortos, ele considerou que até agora a guerra de propaganda prevaleceu sobre a informação.O jornalista disse que "muitos" vêem na saída do ar do site da Internet da Al-Jazira, www.aljazeera.net, a ação de hackers a serviço do Pentágono.Para Bodi, o sucesso da Al-Jazira se deve sobretudo ao "baixo nível" dos meios ocidentais na cobertura do conflito iraquiano. Ele deu como exemplo a suposta insurreição em Basra, a principal cidade do sul do Iraque."Na terça-feira, os meios ocidentais festejaram uma ´revolta´ que nenhum deles podia ver porque não têm correspondentes na cidade. Nosso correspondente, ao contrário, viu que nada ocorria", explicou.Bodi também repudiou as críticas sobre as imagens de prisioneiros de guerra e soldados mortos. "As críticas britânicas são pura hipocrisia. Desde o início da guerra, os meios do Reino Unido mostram imagens de soldados iraquianos mortos, capturados ou em situações humilhantes". Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.